Translate

segunda-feira, dezembro 09, 2013

Futebol carioca sofre dois rebaixamentos em 2013: Entenda os motivos das tragédias de Fluminense e Vasco




O pior aconteceu com os times cariocas, Fluminense e Vasco foram rebaixados.
O Fluminense sofre seu quarto rebaixamento (96/97/98/2013), o Vasco pela segunda vez jogará a segunda divisão (09/2013).

FLUMINENSE
O Fluminense chegou nessa situação depois de ser campeão brasileiro em 2012, nunca na história do campeonato o campeão havia sido rebaixado no ano seguinte; a pior colocação de um campeão era do Flamengo que em 2010 ficou em 13º lugar no campeonato de 2010.
Com uma base montada em 2012, o tricolor sofreu com diversas adversidades. Primeiro foram as penhoras que atormentaram a direção do clube e impediu que investimentos fossem feitos, para cobrir rombos causados pelas penhoras foram feitas vendas de jogadores que constituíam a base do time titular como no caso de Wellington Nem e Thiago Neves.
Uma outra dificuldade muito sentida foram as contusões, quase o time titular todo se machucou de forma grave. Fred, Bruno, Carlinhos, Gum, Deco, Thiago Neves entre outros se machucaram e ficaram muito tempo parado, coube aos jogadores da base que é muito boa, mas inexperiente tapar os buracos. Um racha por salários atrasados e prêmios atrasados também dificultou as coisas pelas Laranjeiras, no fim o time fez a última partida com o coração na ponta da chuteira e conseguiu seu resultado, mas o futebol é cruel e pune, assim foi e se precisava de derrotas de Criciúma  e Coritiba somente um resultado aconteceu.

VASCO DA GAMA
 No caso do Vasco as coisas não estavam boas desde 2012 e seguiu com um time bem enfraquecido em relação ao campeão da Copa do Brasil de 2011. Uma grave crise financeira e de gestão assolou o clube. Aproximadamente 8 jogadores se desligaram do Vasco, alguns com pedidos de desvinculação judicial.
A chegada de Renê Simões como diretor de futebol melhorou um pouco e alguns jogadores acreditaram no projeto vascaíno, mesmo com a dúvida em relação aos salários.
Cerca de 16 jogadores foram contratados, muitos com experiência de anos no futebol internacional, mas nem isso foi suficiente. Renê Simões saiu do clube após divergências de bastidores e não parava por ali as brigas dentro do grupo de gestão vascaína.
Com resultados inexpressivos e uma grande inconstância o Vasco seguia no Campeonato sempre alertado que o pior poderia acontecer, pois figurou uma grande parte do campeonato na "zona da degola".  A troca excessiva de técnicos ajudou e muito no resultado final, foram 4 técnicos diferentes no time do inicio ao fim do campeonato(Gaúcho, Paulo Autuori, Dorival Júnior e Adilson Batista)Um grave problema no ano de 2013 foi a falta de um goleiro que desse segurança aos jogadores e torcedores. Na última partida o time queria brigar pela permanência com uma escalação bem feita, sobretudo alguns jogadores voltavam de contusão e não tinham como jogar a partida toda, não foi possível devido a qualidade técnica do adversário paranaense e vice-campeão da Copa do Brasil. Dois fatos curiosos dão conta de que no outro rebaixamento vascaíno em 2008, o time a rebaixa-lo também era Rubro-negro no caso o Vitória-BA. A segunda curiosidade é que em 2008 dois jogadores campeões da Libertadores de 1998 estavam em campo entre eles um dos maiores ídolos da história Cruzmaltina: Edmundo. O outro jogador era Pedrinho.
Em 2013 ele não estava em campo na última partida, mas jogou boa parte do campeonato: Juninho Pernambucano.
Estes dois fatos mostram que contra uma má gestão não tem qualidade técnica que segure, todos os jogadores campeões que caíram com o time são torcedores do clube e de qualidade técnica inegável, mas que jogar a primeira divisão vai muito além de ter time.