Translate

quinta-feira, janeiro 22, 2015

De volta à Superliga, Rexona-AdeS mira a vitória contra o Maranhão Vôlei

Gabi(esquerda) foi a destaque da partida no primeiro
turno contra o Maranhão( Foto: Alexandre Arruda/CBV)
Quando estiveram frente a frente no primeiro turno da Superliga 14/15, Rexona-AdeS e Maranão Vôlei fizeram uma grande partida em São Luiz (MA). Maior campeã da história da competição, a equipe carioca era franca favorita, mas teve que suar muito a camisa para superar o adversário por 3 sets a 2. E esta experiência será utilizada pelas comandadas de Bernardinho em quadra nesta sexta-feira (23.01), quando as equipes voltarão a se enfrentar, às 19h, no ginásio do Tijuca Tênis Clube.
 
Cientes de que a vitória mantém o Rexona-AdeS como líder disparado da Superliga 14/15, as jogadoras trabalharam forte ao longo de toda a semana para conseguirem obter o resultado nesta sexta. Eleita a melhor em quadra no confronto com o Maranhão Vôlei no primeiro turno, Gabi chama atenção para a recepção, que foi um dos problemas na partida em São Luiz.
 
“Sabemos que o Maranhão Vôlei, apesar de ter um time jovem, é bem estruturado e tem um bom volume de jogo. Na partida fora, sofremos muito na recepção e acabamos cedendo muitos pontos em erros. Sem dúvida estaremos mais atentas à isso nesta sexta. Treinamos pesado nesta semana, levando em conta essas lições e esperamos fazer uma partida melhor”, disse Gabi.
 
Outro destaque do Rexona-AdeS no primeiro duelo contra o Maranhão e ao longo da temporada, a ponteira Natalia aposta numa melhor apresentação. Seja pelo fato de a equipe já ter evoluído ao longo da competição como também pela derrota sofrida diante do Pinheiros, na Copa Brasil, na última semana.
 
“Já sabemos do que a equipe delas é capaz. Fizemos um jogo muito duro lá, no primeiro turno. Só que dessa vez teremos a nossa torcida ao nosso lado. Além disso, já evoluímos bem desde então. De qualquer forma, sabemos que é preciso ter muito cuidado. Perdemos na Copa Brasil para o Pinheiros e isso nos serviu de alerta. Não fizemos um bom jogo e agora vamos tentar retomar nosso ritmo contra o Maranhão”, encerrou Natalia.