Translate

quarta-feira, janeiro 14, 2015

João Souza, o Feijão, recebe convite e aumenta time de brasileiros na disputa do Rio Open 2015

Redação
Rio de Janeiro



João Souza ganha convite para
disputar o Rio Open 2015(Foto:Divulgação)
O Brasil terá mais um tenista garantido na chave principal do Rio Open apresentado pela Claro. Nesta quarta-feira, a IMX, organizadora do evento, confirmou o convite ao paulista radicado no Rio, João Souza, o Feijão, que se junta a Thomaz Bellucci na disputa do maior torneio de tênis da América do Sul e único na região a ter a disputa simultânea de um ATP World Tour 500 e de um WTA International. A premiação do evento é de U$ 1,5 milhão para os homens e U$ 250 mil para as mulheres.



“Estou muito feliz com esse convite para jogar o Rio Open. Queria agradecer os patrocinadores e o torneio por essa oportunidade. Jogar no Rio é como jogar na minha  casa. Aqui é a cidade que eu treino e moro e vou poder jogar com a torcida, com a minha família e amigos por perto. Quero muito fazer uma boa apresentação neste ano e sentir o gostinho de ter um bom resultado em um evento como o Rio Open, no Brasil,”’ disse Feijão.  “Agora vou jogar o Australian Open ainda mais motivado.”



Segundo brasileiro mais bem colocado no ranking da ATP, na 115ª posição, Feijão terminou 2014 entre os top 100 e começou o ano vencendo um jogo na chave principal do ATP 250 de Doha. Ele esteve bem perto de passar o qualifying do ATP de Sidney, onde perdeu na última rodada do qualifying, na segunda-feira. O tenista já está em Melbourne, onde disputa na semana que vem o primeiro Grand Slam do ano, o Australian Open.



"O Feijão fez um segundo semestre de 2014 muito sólido e merece essa chance de jogar um ATP 500. A armada brasileira fica ainda mais completa com o Feijão, um tenista aguerrido e experiente que joga com a torcida e tem uma conexão especial com o Rio de Janeiro. Estou confiante de que o Feijão, Bellucci e Teliana vão levantar o público do Rio Open,” disse Luiz Carvalho, Diretor do Torneio.


Aos 26 anos, o tenista nascido em Mogi das Cruzes, mas que mora no Rio desde 2005, onde treina com o técnico Ricardo Acioly, jogará o Rio Open pela segunda vez. No ano passado, acabou caindo na estreia para o argentino Facundo Bagnis. Com o convite, não precisará disputar o forte qualifying de um ATP 500 para jogar novamente a chave principal.

Além de Feijão e Thomaz Bellucci, o Brasil terá também a participação dos duplistas Bruno Soares e Marcelo Melo e na WTA, de Teliana Pereira, na chave principal do Rio Open. O torneio contará com a participação de 6 jogadores top 30 na sua segunda edição, com grande destaque para o nove vezes campeão de Roland Garros, Rafael Nadal e para o 10º da ATP, David Ferrer. Fabio Fognini, Tommy Robredo, Pablo Cuevas e Leonardo Mayer, completam a lista dos top 30. Entre as mulheres, destaque para Sara Errani, Roberta Vinci, Sorana Cirstea e Bethanie Mattek Sands.