Translate

quarta-feira, fevereiro 19, 2014

Nadal e Ferrer confirmam favoritismo e avançam às oitavas de final do Rio Open


Nadal e Ferrer confiram suas presenças
nas oitavas de final(Foto: Bruno Avilla)
O tão esperado dia chegou e os favoritos ao título do Rio Open, os espanhóis Rafael Nadal e David Ferrer, venceram suas partidas de estreia no maior torneio de tênis da América do Sul, disputado no Jockey Club Brasileiro, no Rio de Janeiro. O número 1 do ranking mundial derrotou o compatriota Daniel Gimeno-Traver por 6/3 e 7/5, em 1h40, na sua partida de número 800 no circuito. Ferrer, 4º da lista, teve mais facilidade para bater o francês Jeremy Chardy por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 6/3, em 1h07.

O cabeça de chave número 2 volta à quadra central nesta quarta-feira, por volta de 20h30, contra o argentino Federico Delbonis, 61º. Já o octacampeão de Roland Garros não joga no terceiro dia do evento. Seu próximo adversário é o também espanhol Albert Montanes, que eliminou o holandês Robin Haase por 6/1 e 7/6 (7-4).
Em sua volta às quadras, depois de se recuperar de uma lesão nas costas, sentida durante a disputa do Australian Open, no início do ano, Nadal comemorou a vitória. "Foi bom voltar vencendo, ainda mais porque fiquei um tempo sem poder treinar, e não jogava no saibro há um tempo. Acredito que preciso melhorar alguns pontos do meu jogo, ser mais agressivo", analisou. Sobre a lesão nas costas, o dono de 13 títulos de Grand Slam disse que ainda precisa ter atenção. "Tenho que ter cuidado, ir fortalecendo, dia após dia, e aos poucos vai melhorar, é normal ainda sentir um pouco". 

Diante de uma quadra central cheia e que contou com a presença até do ator Michael Keaton, o tenista de 27 anos contou que se sente muito bem no país. "Tenho uma boa ligação com as pessoas daqui, a América Latina é muito especial, sinto que é um pouco como estar em casa".
Se Nadal voltou a jogar um torneio depois de algumas semanas afastado, Ferrer chegou embalado pelo título do ATP 250 de Buenos Aires, no domingo. O dono de 21 títulos no circuito da ATP não considera que sua vitória foi tão tranquila como parece pelo placar. "Não existe jogo fácil, entrei para fazer o meu papel, jogar com consistência, e ele estava em um dia ruim, cometeu muitas falhas. Não é fácil lidar com condições de jogo diferentes das de Buenos Aires, mas agora espero descansar e me preparar para amanhã", disse o espanhol.

Paula Gonçalves desperdiça chances e é eliminada
A número três do Brasil, Paula Gonçalves, foi a última brasileira a estrear no Rio Open.A atual número 309 da WTA, teve chances nos dois sets da partida contra a paraguaia Veronica Cepede Royg, 182ª, chegou a liderar as parciais, mas foi eliminada por 7/5 e 7/6 (10-8).
Apesar da derrota, Paulinha ficou satisfeita com seu desempenho. "Foi uma boa experiência, minha segunda na chave de um WTA, e sempre bate aquela sensação pré-jogo que é normal. Comecei muito bem, tive chances nos dois sets, mas ela cresceu no jogo também. Deu pra sentir a energia da torcida, é muito bom jogar em casa. Estou chateada, claro, pela derrota, mas sei que posso jogar de igual pra igual com essas jogadoras", disse.
A brasileira está otimista para a estreia na chave de duplas, nesta quarta-feira, às 13h30, ao lado da compatriota Laura Pigossi, com quem tem conquistado bons resultados. Elas enfrentam a parceria formada pela polonesa Paula Kania e pela russa Valeria Solovyeva.