Translate

sexta-feira, fevereiro 21, 2014

Teliana bate romena está na semifinal do Rio Open

Teliana terá pela frente cabeça de
chave número 1(Foto:ATP/Divulgação)
A brasileira Teliana Pereira igualou nesta sexta-feira seu melhor resultado na carreira, a semifinal de um WTA Internacional. A pernambucana, semifinalista em Bogotá, na Colômbia, no ano passado, hoje derrotou a romena Irina-Camelia Begu, por 2 sets a 0, com um duplo 6/4, na quadra central do Rio Open, nesta sexta-feira e lutará por um lugar em sua primeira final no circuito, neste sábado, contra a cabeça de chave número 1, a tcheca Klara Zakopalova. A partida será no Jockey Club Brasileiro em horário a ser definido.

A única tenista do país entre homens e mulheres a entrar direto na chave principal do evento começou a partida bem concentrada, variando seus golpes, e fazendo a romena correr. Em um jogo debaixo de sol forte, Teliana soube cansar Begu para fechar por 6/4. No segundo, as jogadoras alternaram quebras de saque, e no final, Teliana teve mais tranquilidade para fechar com outro 6/4. "Estava muito quente, e acho que nos momentos difíceis da partida o sol me ajudou, porque ela veio do qualifying e estava cansada no segundo set. Estou mais acostumada com o sol e soube imprimir meu ritmo, variar as bolas, para buscar a vitória", contou Teliana, que revelou ter tido dificuldades para dormir esta noite depois da vitória na rodada anterior. "Fui dormir tarde, meia-noite e meia, e fiquei rolando na cama. Demorou para adrenalina baixar".

A próxima adversária de Teliana, Zakopalova, passou à semifinal com a vitória sobre a polonesa Katarzyna Piter por 6/4 e 6/0. Será a primeira vez que a brasileira enfrenta a tcheca, 35ª do ranking mundial. Aos 31 anos, Zakopalova já foi top 20, em abril do ano passado, e tem dois títulos no currículo. Também já representou o seu país em três Olimpíadas (2004/2008 e 2012). Neste ano, foi à terceira rodada do WTA de Doha. A tcheca também está na decisão da chave de duplas.

Teliana, 98ª do mundo, vem embalada por bons resultados desde o segundo semestre do ano passado. Nesta temporada, liderou a equipe feminina na classificação do Brasil aos playoffs do grupo mundial II da Fed Cup , resultado que não ocorria há dez anos. A boa fase lhe deixa mais confiante para o jogo contra a favorita ao título. "Tenho que jogar o meu melhor, ser consistente desde o início. Contra ela, não posso sair do jogo, preciso ser agressiva e variar minhas jogadas".

A outra classificada para a semifinal é a japonesa Karumi Nara, cabeça de chave número 5, que contou com a desistência da espanhola Lourdes Dominguez Lino para avançar. Nara, 62º do ranking, vencia por 7/6 (7-5) e 2 games a 0, quando Lino abandonou com problemas na coxa esquerda. A japonesa enfrenta a italiana Nastassja Burnett, que veio do qualifying e surpreendeu a cabeça 3, a argentina Paula Ormaechea por 5/7 6/2 7/5.