Translate

sexta-feira, junho 13, 2014

Representantes dos Direitos Humanos no Brasil apresentam legados da Copa para proteção de crianças e adolescentes

Coletiva serviu para apresentar os legados da
Copa em direitos humanos(Foto: Fernanda Felix)

A Ministra da Secretaria de Direitos Humanos Ideli Salvati e Gary Stahl, representante da UNICEF no Brasil, deram explicações a imprensa, onde o foco foi um tema que assusta a mente das crianças e adolescentes que sofreram abusos – A repressão de crianças e adolescentes, tudo isso em plena sexta-feira 13.

 Juntamente a isso informaram o fortalecimento das relações com garantias de direitos e com reforço da melhor capacitação das organizações responsáveis por crianças e adolescentes em instituições especializadas nas cidades sedes da copa.
Ainda foi maciçamente divulgado o aplicativo “Disque 100”, que dá apoio na proteção dos jovens e crianças e o aplicativo “Proteja Brasil” para melhor acesso, pelos smartphones, visando o sucesso, no momento já são mais de 20 mil downloads realizados.

O representante da UNICEF, Gary Stahl, reforçou sua preocupação com a facilitação do abuso sexual, através do uso de drogas licitas e ilícitas, destacando o abuso sexual como crime hediondo.
Ideli Salvati comentou sobre lei
Menino Bernardo (Foto: Mírian de Sousa)
De acordo com os números estatísticos de denúncias, já há como afirmar que foi erradicado o percentual de trotes envolvendo crianças e adolescentes.
- 25% da violência psicológica
- 36% de negligenciais (O que mais vem aumentando)
- 13% da violência sexual
- 4% do trabalho infantil
Ainda há informação que afirma que 40 % das matriculas em escolas integrais se mantém em áreas onde a bolsa família é mantida, e 97 % das crianças com escolaridade estão matriculadas em instituições do governo.
Gary ainda reforçou que desde 2002 mais de 40 milhões de pessoas foram retiradas de situações socioeconômicas críticas.
Entretanto há a oportunidade da demonstração do comprometimento da polícia com a segurança e respeito á cidadania através do maior evento futebolístico.

Em contrapartida, o trabalho social da UNICEF, que envolve as crianças carentes do Brasil, foi fundamental para a implantação das escolinhas de futebol, onde o futebol é uma de suas riquezas.