Translate

domingo, julho 13, 2014

Alemanha é tetracampeã e dedica conquista ao povo brasileiro

da Redação
Rio de Janeiro 


Gotze marca e entra pra história do futebol
alemão(Foto:Bruno Domingos/Mowapress)
A Alemanha é campeã do Mundo! Isso é o que podem gritar os torcedores e admiradores do futebol alemão após a vitória suada contra a Argentina por 1 a 0. A equipe germânica sagrou-se a primeira seleção europeia a conquistar uma Copa do Mundo em solo americano, este feito será lembrado como "A Copa das Copas", não somente por ser uma frase dita pelos governantes e organizadores, mas porque foi uma Copa recheada de grandes jogos e recordes para a história. Na final do Maracanã, o gol de Mário Gotze, já no segundo tempo da prorrogação, acabou com o sonho argentino de chegar ao tri.

 


O jogo


O jogo que tanto era esperado iniciou-se com um primeiro lance que entusiasmou a arquibancada e nasceu de um erro pouco habitual da zaga germânica. Toni Kroos falhou um atraso e deixou Gonzalo Higuaín livre na entrada da área, porém o chute do atacante foi para fora. O mesmo Higuaín, e toda a nação Argentina, celebraria um gol  aos 30  minutos, mas o lance foi anulado, Higuaín estava impedido.

A equipe europeia demorava a criar perigo, mas não foi para o intervalo sem as suas chances. Primeiro Romero travou um chute de Schurrle próximo da acabar o primeiro tempo, após escanteio, uma cabeçada de Höwedes acertou em cheio na trave de nossos "hermanos."
O segundo tempo foi bem mais cauteloso,  e começou com uma oportunidade de ouro para o time de Messi.  O próprio surgiu sozinho pela esquerda da área, mas, quando chegou a frente de Neuer, o astro do Barcelona desperdiçou jogando pra fora, o mesmo destino que teve o chute de Toni Kroos no fim do tempo regulamentar.


Alemães extravasam após 24 anos sem
título
(Foto:Bruno Domingos/Mowapress)

Prorrogação e classe de Götze
Tudo que se queria neste momento era que fosse decidida a partida, mas os erroscontinuavam e atrapalhava ocaminho dos gols. Assim foi com Schürrle que não passava de Romero,  assim como Rodrigo Palacio também apareceu cara a cara com Neuer, mas dominou mal e tocou para fora ao tentar encobrir o melhor goleiro da Copa.

Parecia que a Copa do Mundo ia ser decidida nos pênaltis pela terceira vez na história, mas o minuto 113 mudaria tudo. Em raro momento de distração da zaga argentina, o cruzamento de Schürrle encontrou Mario Götze que teve classe: matou no peito antes de rematar de canhota para o gol  para o delírio dos alemãs e o desespero argentino.
Trágico o fim de um boné argentino (Foto: Aurea Lucia Santana)