Translate

quarta-feira, junho 19, 2013

Em partida emocionante Itália vence de virada se classifica e elimina os japoneses

Uma partida cheia de emoção assim podemos abreviar o que foi o duelo entre Japão e Itália,  em uma partida aberta sete gols foram marcados e até o último minuto os japoneses buscaram um empate, após estarem vencendo com dois gols de vantagem, mas prevaleceu a hegemonia do futebol italiano na Arena Pernambuco.

O JOGO



Itália x Japão foi uma partida
intensamente disputada (Foto: AF)
A partida começou com falta sobre Balotelli, o jogador mais perigoso da Itália. Após o primeiro minuto o time japonês tomou conta da partida sempre tomando a iniciativa, a seleção do Japâo explorou muito as jogadas aéreas. Com 3 minutos de partida, Uchida cruzou porém Barzagli tirou. No minuto seguinte nova jogada de bola alta na área, Kagawa cruzou para Maeda que cabeceou sem marcação, mas Buffon salvou o time italiano. A pressão japonesa sobre os italianos a cada minuto ficava maior, tanto que nos 10 primeiros minutos o Japão tinha 61% de posse de bola contra 39% dos italianos. O gol dos japoneses amadurecia e parecia que era uma questão de tempo, já os italianos buscando jogar trocavam passes e davam chutões na direção de Balotelli. Aos 17 minutos Kagawa quase abriu o placar em um chute perigoso. Aos 19 após recuo irresponsável de De Sciglio, Buffon foi dividir com Okazaki e atingiu o jogador, pênalti para o Japão. Honda bateu forte no canto e abriu o placar. 1 a 0 para o Japão. Os italianos avançaram a marcação e por pouco tempo seguraram os japoneses que ficaram a base de chutões. O domínio japonês foi retomado aos 32 minutos depois quando Honda cobrou um escanteio, Kagawa disputou na área uma bola alçada por Konno e chutou de voleio de perna canhota para marcar o segundo gol da seleção do Japão. Após o segundo gol japonês os italianos partiram para cima, aos 39 minutos em uma cobrança de falta, Pirlo bateu por cima da meta de Kawashima e um minuto depois agora em uma cobrança de escanteio de Pirlo, o volante De Rossi subiu mais que a defesa e cabeceou para marcar o primeiro gol dos italianos. 2 a 1 Japão.
Os japoneses sentiram o gol e os italianos cresceram para cima, aos 44 minutos em mais uma falta cobrada por Pirlo a bola ficou na defesa. Os italianos se lançavam de vez ao ataque e pressionavam os japoneses, tanto que no último lance do primeiro tempo, Giaccherini recebeu dentro da área fez o giro sobre Konno e a bola caprichosamente bateu na trave.  

SEGUNDO TEMPO


A "Squadra Azzurra" começou o segundo tempo tocando mais a bola para minimizar as chances dos japoneses e o efeito foi positivo logo aos 4 minutos Yoshida se complicou na frende de Giaccherini que cruzou para Balotelli, mas Uchida se antecipou e marcou contra, era o gol de empate dos italianos.

Um minutos depois Giovinco chutou a gol, mas a bola bateu na mão de Hasebe e o juiz marcou pênalti para a Itália. Balotelli cobrou e virou o jogo para os italianos. Os japoneses mudaram de postura e faziam apenas contra-ataques, em um deles aos 11 minutos, Kagawa fez boa jogada, cruzou na área, mas Buffon saiu na bola e salvou. Aos 14 minutos Prandelli tirou Maggio e colocou Abate. A seleção japonesa aos poucos foi retomando a posse do jogo e fez uma sequência de ataques aos italianos que recuaram no melhor momento desta sequência aos 19 minutos Maeda recebeu um passe de Kagawa, matou no peito, mas na disputa com Buffon a bola saiu. Aos 23 minutos Endo cobrou falta na cabeça de Okazaki que só precisou tirar de Buffon para marcar o gol de empate 3 a 3. Giaccherini deu lugar para Marchisio na seleção italiana. Os japoneses acordaram e partiram pra cima em uma excelente jogada de Honda que foi fazendo fila e chutar em cima de Buffon. O Japão fez sua primeira substituição colocando Hiroki Sakai no lugar de Uchida. Aos 27 minutos Balotelli poderia ter feito o seu segundo gol, se depois do cruzamento de De Rossi não tivesse concluído com a mão.  Tentando uma nova virada japonesa Alberto Zaccheroni tirou Maeda e colocou o grandalhão Mike Havennar que em sua primeira jogada aos 36 minutos deu um passe de calcanhar para Okazaki que chutou de primeira e a bola bateu na trave e na sequência o próprio Okazaki acertou desta vez o travessão.
A partida se mostrava aberta e tanto Japão e Itália poderia marcar a qualquer momento, tamanha a igualdade na partida. Aos 40 minutos Giovinco marcou o 4º gol da Azzurra após De Rossi encontrar Marchisio sozinho e com um passe perfeito servir o meia. Dois minutos depois quase outro empate dos japoneses, Yoshida marcou, mas estava impedido. Aos 45 minutos os italianos trocavam passes para passar o tempo. Em uma última tentativa Zaccheroni sacou Hasebe e colocou Nakamura, no entanto não havia tempo para uma nova reação o árbitro terminou a partida e selou a classificação dos italianos que de virada venceram os japoneses

19/06/2013
Local: ARENA PERNAMBUCO
Itália 4x3 Japão
Árbitro: Diego Abal
Auxiliar: Juan Pablo Belatti e Hernan Maidana

Escalações:

    Japão:
    Kawashima; Uchida (Hiroki Sakai), Yoshida, Konno e Nagatomo; Hasebe (Nakamura) e Endo; Okazaki, Honda e Kagawa; Maeda (Havenaar)
    Técnico: Alberto Zaccheroni

    Itália:
    Buffon; Maggio(Abate), Barzagli, Chiellini e De Sciglio; Montolivo, Pirlo e De Rossi; Aquilani(Giovinco) e Giaccherini (Marchisio); Balotelli.
    Técnico: Cesare Prandelli.