Translate

quinta-feira, setembro 05, 2013

Brocador faz a diferença e Fla vence por 2 a 1.

 Rubro-Negro segue invicto no Maraca
(Foto:Alexandre Vidal/FlaImagem)
Com a ausência de Marcelo Moreno, defendendo a seleção boliviana, o ataque do Flamengo foi comandado por Hernane, na partida desta quarta, dia 4, no Maracanã, contra o Vitória. Sob a garoa do início da noite carioca, o time mandante não encontrou grandes dificuldades na partida contra o Rubro-Negro Baiano por 2 a 1.
Mano Menezes começou a partida com três zagueiros, tendo o jovem Samir entre os titulares. Leonardo Moura teve mais liberdade para apoiar no ataque. Do outro lado, o técnico Ney Franco fazia sua estreia pelo Vitória e tinha a missão de fazer seu time reencontrar o caminho da vitória, pois a equipe vinha de três derrotas seguidas.

O Flamengo começou a partida melhor e não teve problemas para abrir o placar no primeiro tempo. Hernane recebeu de Elias dentro da grande área e com apenas um toque de esquerda tirou do goleiro Wilson da bola, aos 23 minutos. Parecia que 1 a 0 seria o placar final do primeiro tempo, mas no último lance da etapa inicial, Gabriel cobrou escanteio na cabeça do Brocador, que finalizou para o chão e tirou as chances do goleiro do Vitória.

Chicão não voltou para o segundo tempo e Mano Menezes voltou ao 4-4-2. O Fla administrou a vantagem sem criar grandes chances e também não deu muitas oportunidades para o rival. Mas aos 46 do segundo tempo, o lateral Juan, ex-Flamengo, recebeu livre dentro da grande área e bateu de direita, sem chances para o goleiro Felipe, dando números finais à partida.


Com o resultado, o Flamengo soma 22 pontos e reencontra o caminho da vitória, pois o último bom resultado ocorreu contra o Fluminense, no dia 11 de agosto. A curiosidade ficar por conta dos autores dos gols do Rubro-Negro no novo Maracanã, pois somente Elias e Hernane marcaram para o Fla desde que o time voltou a mandar seus jogos no estádio. O Vitória acumula a quarta vitória seguida e começa a despencar na tabela, bem diferente do que foi visto no início do campeonato, quando chegou a liderar o Brasileirão.