Translate

sexta-feira, setembro 27, 2013

DESAFIO PIRAQUÊ RAIA RÁPIDA OCORRE NESTE DOMINGO

Nadadores entram em uma eletrizante disputa neste domingo para
ver quem e o mais veloz das piscinas(Raia Rápida 2012/Arquivo)
Durante exatos 60 minutos, neste domingo, a piscina do Mourisco vai ferver. Serão nada menos do que 13 provas envolvendo grandes feras da natação mundial e que determinarão o mais veloz em cada um dos quatro estilos e qual nação dentre Brasil, Austrália, Estados Unidos e França será a vencedora da segunda edição do DESAFIO PIRAQUÊ RAIA RÁPIDA.



Uma forma de mostrar a força dos nadadores que marcarão presença no Desafio é o somatório do número de medalhas olímpicas e mundiais que eles já colocaram no peito. Ao todo são nada menos do que 52 láureas, com destaque para os ouros conquistados pelo francês Florent Manaudou, nos 50m livre dos Jogos Olímpicos de 2012, e pelo australiano Christian Sprenger, nos 100m peito no Mundial de 2013. O brasileiro Nicholas Santos é dono de quatro medalhas em Mundiais de piscina curta.



O time francês ainda contará com Giacomo Perez-Dortona, Fred Bousquet (ex-recordista mundial nos 50m livre) e Fabien Gilot (que possui nada menos que 12 medalhas entre olímpicas e mundiais). A Austrália, por sua vez, tem seu quarteto completo com Daniel Arnamnart, Matt Targett e Matt Abood. Já os Estados Unidos seguirão à risca o ditado que diz que em time que ganha não se mexe e vão repetir o quarteto campeão da primeira edição do DESAFIO PIRAQUÊ RAIA RÁPIDA: Adam Mania, Mike Alexandrov, Eugene Godsoe e Josh Schneider.



“Gosto bastante do formato do Raia Rápida. É uma competição muito empolgante, só de 50 metros, com quatro potências da natação mundial. Não dá para saber com antecedência quem vencerá”, disse o australiano Matt Targett.



Estas são as feras que os brasileiros precisarão superar se quiserem fazer a alegria da galera presente ao Mourisco. Diferente dos norte-americanos, o Brasil mudou três dos quatro nomes em relação a 2012. O único mantido no time é Daniel Orzechowski (líder do ranking mundial dos 50m costas em 2012), que agora terá a companhia de João Junior (finalista dos 50m peito no Mundial de 2013), Nicholas Santos (atual líder do ranking mundial dos 50m Borboleta) e Alan Vitória (campeão dos 100m livre na Copa Latina).



“Estou bastante confiante. O nível do Raia Rápida está super alto e o ponto de treinamento em que cada um se encontra será determinante para saber quem vai conquistar o título”, declarou Daniel Orzechowski, representante do Brasil no estilo costas.



Diferente de 2012, o DESAFIO PIRAQUÊ RAIA RÁPIDA contará não só com a competição por equipes, mas, também, com a categoria individual. No total, serão distribuídos 100 mil reais em premiação. Na competição, cada um dos quatro países (Austrália, Brasil, Estados Unidos e França)  será representado por quatro atletas, que competirão em provas individuais e de revezamento, sempre nadando no seu melhor estilo (borboleta, costas, peito e livre). Os atletas disputam provas eliminatórias, sempre na distância de 50m. Os últimos colocados de cada prova são eliminados da etapa seguinte, até que restem apenas dois nadadores na final de cada modalidade. Nesta primeira fase, a equipe vencedora em cada estilo soma 4 pontos, a segunda colocada 3 pontos, a terceira colocada 2 pontos ,e última 1 ponto.



Logo depois, os nadadores voltam à piscina para a segunda fase do Desafio, que é a prova de  revezamento medley. A equipe vencedora desta prova soma 8 pontos, a segunda colocada, 6, a terceira colocada, 4, e última, 2. A equipe com maior pontuação nas duas fases será a campeã do DESAFIO PIRAQUÊ RAIA RÁPIDA.