Translate

terça-feira, abril 15, 2014

Arnold Classic Brasil recebe campeões de Bodybuilding Pro e Strongman Pro

Toney Freeman quer o título no Brasil
após 3º lugar em 2013(Foto: Divulgação)
As duas principais competições do Arnold Classic Brasil já tem sua lista de atletas definida. Entre os nomes que vão competir profissionalmente no Bodybuilding Pro (fisiculturismo) e no Strongman Pro, alguns são bem conhecidos pelos amantes dessas modalidades. Afinal, estarão no Brasil entre os dias 25 e 27 de abril, campeões dos esportes. Entre os oito atletas do Strongman, Marcos Ferrari, 34 anos, é o único brasileiro. O paranaense faz sua estreia na categoria profissional este ano, depois de sagrar-se campeão amador no Arnold Classic Brasil 2013.
Na competição de Bodybuilding Pro estarão presentes no Citibank Hall (dia 26) os melhores atletas da categoria masculina e também de fitness Pro (categoria feminina) do mundo. A premiação para os homens é de 35 mil dólares para aquele que apresentar a melhor simetria corporal. Já as mulheres competem pela melhor performance artística e estrutura corporal, com prêmio de 6 mil dólares para a vencedora.
A competição é dividida em duas partes. A primeira, chamada de pré-judging, avalia os atletas pela forma física, com pontuação que representa 70% da avaliação total. Já na final os atletas apresentam suas rotinas individualmente, proporcionando um espetáculo a parte para os aficionados pelo esporte. Os homens tem 3min15seg para apresentação, e as meninas 2min15seg.

Sobre os atletas
Depois de competir em Columbus, os norte-americanos Toney Freeman, Edward Nunn e Fred Smalls se preparam para a competição do Rio. Toney ficou em segundo lugar no Arnold Classic Brasil 2013, já Nunn ficou em 4° e Smalls em 5°.
Outro atleta que promete dar trabalho é Lionel Beyeke, de 33 anos, que já competiu nas edições da Europa e dos Estados Unidos. Em 2013 garantiu o 9° lugar em Madri. No ano anterior ficou em 6° em Ohio e em 11° na Europa. Da Grécia vem Michael Kefalianos, considerado o melhor atleta da modalidade no país. Kefalianos foi o primeiro atleta grego a se classificar para o Mr. Olympia, do qual participa desde 2010.
Os demais atletas que não foram classificados em edições anteriores do Arnold Classic são: Jonathan De LaRosa, Marius Dohne, Steve Kuclo e Juan Diesel Morel.
Entre as mulheres, a canadense Ryall Graber, vem para defender o título. A atual campeã vai competir com a veterana Regiana da Silva, que compete pela Alemanha, mas é cidadã brasileira. Regiana foi 2° lugar do Pro Fitness Brasil em 2013 e 2° lugar em Ohio 2014. Outra brasileira na competição é Diana Monteiro, classificada em 2° lugar no campeonato FIBO Power Pro de 2011, na Alemanha. Em seguida garantiu o 7° lugar na competição Arnold Classic Europe, na Espanha, e ficou em 11° lugar no Ms. Olimpia 2001.
No Strongman, o lituano Zydrunas Savickas, de 38 anos, maior campeão da modalidade já confirmou presença.  O atleta esteve no pódio quase que ininterruptamente entre 2003 e 2014. Foram onze anos, sendo os seis primeiros no topo, além da medalha de ouro e do recorde mundial conquistados este ano. Zydrunas não esteve no pódio apenas em 2009 e 2013.
Hafthor Bjornsson, da Islândia, chega ao seu terceiro Arnold Classic, aos 25 anos. Em sua primeira participação, em 2012, garantiu a décima colocação. Em 2013 ficou em 8° lugar. Mike Burke, norte-americano de 39 anos, volta ao Arnold Classic após ficar em quinto lugar em 2012. No mesmo ano ele foi campeão do America’s Strongest Man e, em 2011, foi campeão do Strongman do Olympia.
Da Polônia, Krzysztof Radzikowski, de 32 anos, já esteve no Arnold Classic e conquistou o 4° lugar em 2013.